Administração - Felipe Zago

18-06-2018 Palotina entrega micro-ônibus para Associação de Doadores de Sangue

O Município de Palotina efetuou oficialmente na última sexta-feira, dia 15 de junho, o repasse do micro-ônibus para a Associação de Doadores de Sangue – ADOSP. O ato aconteceu no Paço Municipal e contou com a presença de autoridades, lideranças, colaboradores e gestores da associação. Foram investidos mais de R$ 240 mil na aquisição do veículo com recursos do Paraná Cidades, por meio de indicação do deputado estadual Paulo Litro e pelo ex-chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni.

O micro-ônibus garante maior conforto, segurança e possibilidade de transportar um número maior de doadores de sangue aos hemocentros de Toledo e Cascavel. “Esta é uma grande conquista da comunidade visando permitir melhores condições de transporte a todos os doadores, que além de doar sangue, salvam vidas”, disse o prefeito Jucenir Stentzler. “Parabéns a todos os colaboradores da ADOSP pelo belíssimo trabalho realizado em nosso Município”, acrescenta.

Segundo informações da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), em cada coleta, são retirados cerca de 450 ml de sangue. Homens podem doar sangue a cada 60 dias, com um máximo de quatro doações a cada 12 meses. Já mulheres podem doar a cada 90 dias, sendo no máximo três doações no período de 12 meses. O processo demora em média 40 minutos.

As pessoas que realizarem três doações em um período de 12 meses podem solicitar a emissão do certificado de Doador Fidelizado de Sangue. Este certificado dá direito a uma série de benefícios, como meia-entrada em shows, espetáculos de teatro, cinema e outros eventos.

O que é preciso para ser doador

- Estar em boas condições de saúde;
- Ter entre 16 e 69 anos (menores de idade com autorização e presença do responsável legal);
- Pesar no mínimo 50 Kg;
- Estar descansado e alimentado (evitar alimentação gordurosa nas quatro horas que antecedem a doação);
- Apresentar documento oficial com foto (carteira de identidade, carteira do conselho profissional, carteira de trabalho, passaporte ou carteira nacional de habilitação).

Impedimentos temporários à doação

- Gripe ou resfriado: aguardar 7 dias após a cura;
- Diarreia: aguardar 7 dias após a cura;
- Durante a gravidez: 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana;
- Amamentação: se o parto ocorreu há menos de 12 meses;
- Ter tomado vacina há menos de 30 dias;
- Tatuagem nos últimos 12 meses;
- Piercing nos últimos 12 meses (piercing genital e oral, 12 meses após a retirada);
- Tratamento dentário: período varia de 1 a 7 dias;
- Situações nas quais houve maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses;
- Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação;
- Viagem para cidades endêmicas (que têm epidemia de dengue, zika, chikungunya e febre amarela) nos últimos 30 dias.

Impedimentos definitivos à doação

- Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue:
- Hepatite B e C, AIDS (Vírus HIV), doenças associadas ao HTLV I/II e Doença de Chagas;
- Hepatite viral após os 10 anos de idade;
- Diabetes insulinodependente;
- Epilepsia ou convulsão;
- Hanseníase;
- Doença renal crônica;
- Antecedentes de neoplasias (câncer);
- Antecedentes de acidente vascular cerebral (derrame);
- Uso de drogas injetáveis ilícitas.



© 2015 - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Azz Agência