Notícias

01-08-2018 1º de Agosto – Dia Mundial do Aleitamento Materno

Dia Mundial da Amamentação é fundamental para conscientizar as mulheres a respeito da necessidade do Aleitamento materno e a criação de Bancos de Leite Humano, garantindo assim, melhor qualidade de vida para as crianças em todo o mundo.

Além de nutrir, o leite materno ajuda no desenvolvimento do sistema imunológico e na digestão.

Leite materno começa a se formar durante a gravidez, após aproximadamente 24 horas depois do parto, os hormônios progesterona e prolactina colocam as glândulas mamárias em funcionamento. Nos primeiros dias do aleitamento, as glândulas mamárias produzem o colostro, um primeiro leite muito rico em nutrientes. A partir do quarto dia, ele se transforma num leite de transição, e, somente no décimo dia, as glândulas mamárias produzem o leite maduro. Mas, esse também se modifica permanentemente ao longo do crescimento da criança.

Uma mulher produz até um litro de leite por dia. Uma criança bebe por amamentação entre 200 e 250 mililitros. Mas as glândulas mamárias podem se orientar rapidamente pelas necessidades do bebê e oferecer mais ou menos leite.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda o aleitamento materno pelo menos até o sexto mês de vida da criança, e como fonte de alimentação exclusiva até o quarto mês.

Com a primeira amamentação, a criança dá o sinal de partida definitivo para a produção de leite. Além disso, o hormônio prolactina regula o sistema nervoso da mãe e a quantidade que deve ser produzida. Dizem que o leite materno tem poderes quase mágicos. Nas primeiras semanas de vida, ele protege a criança de infecções intestinais, gases e prisão de ventre, além de auxiliar na digestão.

O leite materno também ajuda o bebê a desenvolver seu sistema imunológico e se armar contra alergias. Além disso, o movimento feito pela boca do bebê auxilia no desenvolvimento do palato e da mandíbula. A lista de ingredientes é muito grande. Os mais importantes são minerais, vitaminas, gordura e aminoácidos. Além disso, o leite contém nucleotídeos, que fornecem as bases para o DNA; carboidratos, que dão energia; fatores de crescimento, substâncias que auxiliam na maturação da mucosa intestinal; e fatores antimicrobianos, utilizados pelo sistema imunológico para identificar partículas estranhas e neutralizá-las. A composição do leite materno está em constante modificação.

O Município de Palotina, por meio da Secretaria Municipal de Saúde organiza semanalmente a logística da coleta de leite materno de mãezinhas do nosso município para o Banco de Leite Humano Doutor Jorge Nisiide do Hospital Bom Jesus de Toledo. Isto acontece em três dias da semana.

O cadastro é realizado em todas as Unidades Básicas de Saúde e o Centro de Saúde Maria Luiza Soares (Posto Central) é referência na organização desta demanda.

Então, mãezinhas no puerpério, que estão amamentando e com produção de leite excedente, podem ser doadoras e devem solicitar as orientações necessárias da equipe de saúde. Assim, procure sua Unidade de Saúde para ser doadora. SALVE VIDAS COM O LEITE MATERNO.




Colaboração:
Isalete Rusch E Eliane Kaiber Baioco - Secretaria Municipal de Saúde de Palotina


© 2015 - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Azz Agência